Segundo comunicado divulgado por aquele organismo, o sistema «permitirá às Forças de Segurança e Polícia Judiciária rápida intervenção». Informa ainda que a medida foi tomada «face à ocorrência do elevado número de ignições, nomeadamente 145 em 26 dias do mês de julho, das quais 68 ocorreram em apenas 8 dias e destas, cerca de 60 % nos concelhos de Arcos de Valdevez e Ponte de Lima».

LER MAIS: JN