A norma europeia EN 3-7 estabelece as classes e tipos de incêndio normalizados, sendo os mais comuns os tipos A, B e C. Os fogos estão cada vez mais a tomar consciência dos fogos do tipo K, especialmente em fogos produzidos em cozinhas, restaurantes e, por exemplo, por o óleo quente de uma panela que pode causar um incêndio em uma casa. Neste artigo detalhamos os diferentes materiais que podem originar um incêndio e como se denomina cada um deles, para que conheças os diferentes agentes extintores que se utilizam para que o fogo não se alastre.

Fogo tipo A

São os fogos que surgem em materiais sólidos, combustíveis comuns ou fibrosos, cuja combustão produz brasas. Entre os materiais que produzem fogos do tipo A destacamos: Madeira, papel, plásticos, móveis …

Este tipo de incêndio é sufocado pela redução da temperatura das brasas, por isso, se não ocorrer uma redução efetiva da temperatura após o acionamento de um extintor em um incêndio do tipo A, este será acionado novamente imediatamente.

Para extinção de incêndios classe A, recomendamos o uso de extintores de pó ou espuma classe ABC.

Fogo tipo B

Eles são incêndios que surgem de materiais combustíveis, como hidrocarbonetos, líquidos inflamáveis ​​e gases. Dentre os materiais que produzem fogos do tipo B, destacamos: Óleos, gorduras, gasolina, tintas, ceras, butano, etc.

Esses tipos de incêndios são sufocados pela eliminação do oxigênio produzido pela reação ou combustão. Além disso, em líquidos o extintor de co2 é recomendado, pois não emite um “jato” que possa espalhar o fogo provocado por um líquido quando este é deslocado.

Para a extinção de incêndios da classe B, recomendamos o uso de co2 classe B e extintores de poeira.

Fogo tipo C

Eles são os incêndios que surgem de produtos elétricos e eletrônicos. Dentre os materiais que produzem fogos do tipo C, destacamos: Painéis elétricos, fusíveis, eletrodomésticos, computadores, fogões, secadores, etc.

Este tipo de incêndio é sufocado pela eliminação do oxigênio produzido pela reação ou combustão. Não podem ser usados ​​agentes extintores eletricamente condutores, como água ou espumas condutoras. Além disso, deve-se observar que embora os extintores de pó possuam certificados até uma determinada tensão, a alta pressão combinada com as pequenas partículas que compõem o pó pode destruir os objetos ao mesmo tempo que sufoca o fogo.

Para a extinção de incêndios classe C recomendamos o uso de extintores de co2 para incêndios que podem ser sufocados imediatamente e poeira classe C se a chama persistir.

Se gostou do artigo, indique nos comentários

Recomendamos que você continue lendo …

 

Descoberta do Fogo

Descoberta do Fogo

O fogo foi, sem dúvida, uma das maiores descobertas da história e que trouxe uma mudança radical no desenvolvimento da sociedade. Em outros momentos...

Selagens Corta-Fogo

Selagens Corta-Fogo

Os colares intumescentes são um sistema de proteção passiva contra o fogo, cuja principal função é vedar a passagem de tubos combustíveis de...