manutenção de extintores

¿ Precisa de Ajuda ?

Abra sua profuego delegação em Portugal

MANUTENÇÃO DE EXTINTORES

 

Um extintor é um aparelho autónomo que permite a projecção e direcção de um agente extintor num incêndio, a fim de o extinguir na sua fase inicial. A projecção do agente extintor é obtida pela acção de uma pressão interna, que pode ser obtida por pressurização interna permanente ou pela libertação de um gás auxiliar.

A norma NP4413, que estabelece os requisitos para a instalação, preparação, inspecção periódica, reparação e modificação de equipamento sob pressão com uma pressão máxima admissível superior a 0,5 bar, entendida como tal equipamento, equipamento sob pressão, conjuntos, tubagens, recipientes sob pressão simples ou transportáveis. Em qualquer caso, a norma NP4413 define perfeitamente estes elementos de protecção contra incêndios e as suas normas de aplicação, instalação, manutenção e sinalização.

Os equipamentos e sistemas de protecção activa contra incêndios devem ser sujeitos ao programa de manutenção estabelecido pelo fabricante. No mínimo, as operações estabelecidas no ponto 5.2 da Norma Portuguesa NP4413 devem ser realizadas.

As operações de manutenção enumeradas nos quadros do ponto 5.3 devem ser efectuadas pelo pessoal do fabricante ou pela empresa de manutenção.

A empresa que instala e mantém instalações de protecção contra incêndios deve evidenciar que possui um quadro profissional com a dimensão e competência técnica adequadas às atividades que desenvolve . O quadro técnico deve ser constituído, no mínimo, por um Técnico Coordenador de Manutenção, com formação em manutenção de extintores, conforme indicado na Secção 4.3.2 e 3 anos de experiência na atividade de manutenção de extintores.

A manutenção de extintores de incêndio pode ser preventiva. A manutenção preventiva, é assegurar o bom funcionamento dos extintores de incêndio, fornecendo as garantias necessárias para que, no momento da utilização, este trabalho funcione correctamente e com segurança.

Por outro lado, os trabalhos de manutenção correctiva incluem a recarga do agente extintor, verificação e teste de cada parte do extintor, substituição das peças se necessário, substituição do selo de segurança e troca do anel de segurança se necessário.

Os extintores têm uma vida útil de 20 anos. Durante esta vida útil, a cada 5 anos devem ser carregados (excepto CO2 que é aos 10 anos).

A cada 10 anos, os extintores devem ser submetidos ao teste da Prova Hidráulica. O primeiro teste para assegurar as boas condições de utilização do extintor é realizado pelo fabricante antes da sua venda. Este teste é válido durante os primeiros 10 anos. Este teste é obrigatorio de acordo com a Normativa NP4413.

Finalmente, os aspectos relacionados com as operações de manutenção periódica dos extintores de incêndio devem ser certificados num documento denominado «Relatório de manutenção» que ajudará a avaliar o estado da instalação, analisando a sua conservação e correcto funcionamento, deixando um registo documental do cumprimento do programa de manutenção preventiva durante pelo menos cinco anos, indicando, no mínimo, as operações e verificações efectuadas, o resultado das verificações e testes e a substituição de elementos defeituosos, que tenham sido efectuados.

Manutenção de Extintores 1

A manutenção dos extintores portáteis é actualmente regulada pela Norma Portuguesa NP4413, que indica as operações de manutenção a realizar nos extintores e a sua periodicidade, sendo:

Manutenção de Extintores de Incêndio

TODOS OS ANOS

  • Verificação do peso e da pressão. No caso de extintores de pó com garrafa de gás propulsor, deve ser verificado o bom estado do agente extintor e o peso e aspecto externo da garrafa.
  • Desmontar a mangueira e o difusor, para verificar se estão desobstruídos ou danificados e, se necessário, substituir com sobressalentes adequados ao tipo de extintor, conforme secção 5.8.

Carregamento de Extintores

TODOS 5 ANOS (10, CO2)

  • Verificar as roscas, substituir o opérculo por outro original e carregar o sparklet.
  • Pesar a garrafa e verificar se o seu peso não tem uma variação de 5 % da sua carga nominal.
  • Submergir a garrafa de gás propulsor (sparklet) na tina de ensaio de estanquidade de modo a verificar a existência de eventuais fugas.

Provas Hidráulicas Extintores

Aos 10 anos

  • A realização de provas hidráulicas aos extintores e garrafas de gás propulsor deve ser efetuada de acordo com a regulamentação nacional ou europeia para recipientes sob pressão.
  • Quando o corpo do extintor apresentar uma ou mais das condições estabelecidas na Secção 5.6, este não deve ser submetido a prova hidráulica, mas rejeitado pela entidade de manutenção, que deve dar conhecimento desse facto ao cliente.