Manutenção da Detecção de Incêndios 1

Manutenção da Detecção de Incêndios

Há mais de 15 anos que testamos e reparamos detectores de fumo, botões de pressão e painéis de controlo PCI.

No Grupo Profuego realizamos a manutenção dos sistemas de detecção de incêndio de acordo com as tabelas do Regulamento de Incêndio NP4513 que indica as operações de manutenção trimestral e anual.

Para assegurar o correcto funcionamento de um sistema de detecção é muito importante realizar disparos com ferramentas de teste para verificar se os detectores estão activados, para isso temos recipientes de fumo sintético que disparamos através de um poste em cada detector verificando se os dispositivos de aviso são activados após a detecção do fogo simulado.

É também importante verificar se as fontes de fornecimento cumprem a norma, ou seja, a ligação principal à fonte de alimentação e o estado correcto das baterias, para isso dispomos de testadores de baterias e outras ferramentas de testes eléctricos.

Seguem-se as operações de manutenção obrigatórias dos sistemas de detecção de incêndio.

 

Operações anuais de manutenção de sistemas de detecção e alarme de incêndio

A seguir apresentamos-lhe as operações de verificação e manutenção dos sistemas de detecção automática de incêndio regulados pelo Quadro 4 da norma portuguesa NP 4513 2012.

Componente

Ações de verificação regular/manutenção

Inspeção visual

Efetuar a inspeção visual da central e do conjunto dos detetores, botões de alarme e demais periféricos e verificar se existem danos visíveis ou outras condições que ponham em causa o funcionamento/desempenho do sistema

Verificar que existe identificação de zonas (sistemas convencionais)

Detetores

Realizar ensaios de deteção a 25 % dos detetores, no mínimo 1 por zona, assegurando que ao fim de 2 anos todos os detetores serão testados

Verificar se é conservado um espaço de pelo menos 0,5 m é desimpedido em todas direções abaixo de cada detetor

Botões de alarme

Comprovar o correto funcionamento de todos os botões de alarme

Sirenes

Comprovar o correto funcionamento de todas as sirenes

Central

Verificar indicações visuais

Verificar os botões e comandos

Confirmar que a programação do equipamento está de acordo com o funcionamento atualmente aprovado para o edifício, de acordo com o projeto e subsequentes alterações registadas no registo de ocorrências/registo de segurança

Comprovar o correto funcionamento da unidade de alimentação e testar a carga das baterias de forma a garantir a autonomia mínima prevista no Regulamento Técnico de SCIE

Sinalizador

Comprovar o correto funcionamento

Transmissor telefónico/Modem (quando existente)

Comprovar o correto funcionamento da Transmissão/Recepção

Fontes de alimentação externas (quando incluídas no âmbito do contrato de manutenção)

Verificar o aperto dos bornes de ligação e garantir o estado de conservação e limpeza

Comprovar o correto funcionamento

Comprovar o correto funcionamento e teste de carga das baterias de forma a garantir a autonomia mínima prevista no Regulamento Técnico de SCIE

Acessórios – Retentores magnéticos

(quando existente)

Lubrificar e limpar partes móveis

Interação a sistemas exteriores

(quando existente)

Verificar o estado de operacionalidade da interação com outros equipamentos ou sistemas exteriores (por exemplo, elevadores, portas resistentes ao fogo, registos corta-fogo, sistemas de controlo de fumo e ventilação, quadros elétricos, etc)

Painel repetidor (quando existente)

Verificar indicações visuais

Verificar os botões e comandos

Comprovar o correto funcionamento da unidade de alimentação e testar a carga das baterias de forma a garantir a autonomia mínima prevista no Regulamento Técnico de SCIE